Eu já escrevi uma manchete errada

Escrito em Outubro 7, 2011 - Na categoria Jornais | 5 Comentarios

FEZ ESTA semana dez anos a minha maior asneira enquanto jornalista. Foi no dia 4 de Outubro de 2001, durante o fecho da primeira página do Público. Sem verificar as páginas interiores, acreditei na minha memória e ditei: “Avião explode sobre o Mar Morto”.

No dia seguinte de manhãzinha, recebi um telefonema do José Manuel Fernandes: “Ouve lá, onde é que caiu o avião?”. Respondi o que sabia: “No Mar Morto”. Ele, sem alterar o tom de voz: “Ah, já percebi. Estás mesmo convencido disso. Pois, é que foi no Mar Negro… e a diferença é grande!” Congelei. E nunca mais me esqueci que os jornalistas não devem confiar na memória…

Comentários

5 Respostas a “Eu já escrevi uma manchete errada”

  1. Pedro Rebelo sobre Outubro 7th, 2011 10:50 am

    E o mais engraçado é que tu fixas estas efemérides… Bonito…

  2. António Granado sobre Outubro 7th, 2011 10:52 am

    Esta é tão triste que nunca mais me esqueci…

  3. Pedro Jerónimo sobre Outubro 7th, 2011 5:32 pm

    António, não digas isso que faz falta gente com memória nas redacções 😛 Também me recordo de há uns sete anos gritar “gooooolo” no estádio de um dos ‘grandes’… em plena bancada de imprensa. Péssimo! Nem a emoção do jogo (com lotação esgotada), nem o inicio do inicio de “carreira” serviam de desculpa. Esta também é daquelas que não se esquece 🙂

  4. Octávio Lima sobre Outubro 7th, 2011 10:46 pm

    Homens com H são assim – admitem as suas gafes. Que grande lição. Bem haja.

  5. Mª João Nogueira sobre Outubro 8th, 2011 11:13 am

    O facto de não te teres esquecido, apenas comprova que aprendeste com o erro.

    Era tão bom se toda a gente fosse assim.

Deixe uma resposta