O jornalismo de joelhos

Escrito em Maio 4, 2011 - Na categoria Deontologia, Fotografia | 19 Comentarios

NENHUM jornal foi autorizado ontem a fazer fotografias da importante comunicação ao país do primeiro-ministro José Sócrates. A decisão foi, mais uma vez, só haver fotografias feitas pelo fotógrafo oficial do gabinete do primeiro-ministro, Ricardo Oliveira. Decisão inaceitável a todos os títulos, apesar de nenhum jornal se atrever hoje a referi-la. Alguns jornais escondem mesmo tratar-se de fotos oficiais – o Público assina a foto como sendo da AFP, o Correio da Manhã como sendo da Lusa. Uma “conferência de imprensa” (como lhe chamou o primeiro-ministro) sem fotógrafos (e já agora sem perguntas) é uma conferência de imprensa? Ou apenas a confirmação de que o jornalismo português está de joelhos?

Comentários

19 Respostas a “O jornalismo de joelhos”

  1. Sócrates, os media e o respeitinho « O Insurgente sobre Maio 4th, 2011 10:42 am

    […] O jornalismo de joelhos, por António Granado. NENHUM jornal foi autorizado ontem a fazer fotografias da importante comunicação ao país do primeiro-ministro José Sócrates. A decisão foi, mais uma vez, só haver fotografias feitas pelo fotógrafo oficial do gabinete do primeiro-ministro, Ricardo Oliveira. Decisão inaceitável a todos os títulos, apesar de nenhum jornal se atrever hoje a referi-la. Alguns jornais escondem mesmo tratar-se de fotos oficiais – o Público assina a foto como sendo da AFP, o Correio da Manhãcomo sendo da Lusa. Uma “conferência de imprensa? (como lhe chamou o primeiro-ministro) sem fotógrafos (e já agora sem perguntas) é uma conferência de imprensa? Ou apenas a confirmação de que o jornalismo português está de joelhos? Read more: http://ciberjornalismo.com/pontomedia/?p=6349#ixzz1LNJjgzwW […]

  2. António Luís Maia Correia sobre Maio 4th, 2011 10:52 am

    Caro Professor,

    Não de joelhos mas de cócoras! O macaco presta vassalagem disponibilizando as partes pudibundas ao macho alfa. Assim estamos nós!
    Há muito pouco Jornalismo, há é jornaleiros e comissários das Centrais de Informação. A precariedade é própria da classe jornalística que mantém os seus intocáveis, dentro do “situacionismo” da sociedade portuguesa, e os “escravos” do sistema normativo resultante do “eduquês”. A propósito, o responsável da supervisão do sistema de “controlo” não foi o motorista do sr. Pinto de Sousa? Náusea até não mais!Sempre presente Guerra Junqueiro:
    “Um povo imbecilizado e resignado, humilde e macambúzio, fatalista e sonâmbulo, burro de carga, besta de nora, aguentando pauladas, sacos de vergonhas, feixes de misérias, sem uma rebelião, um mostrar de dentes, a energia dum coice, pois que nem já com as orelhas é capaz de sacudir as moscas…”

  3. Diogo sobre Maio 4th, 2011 11:28 am

    Obrigado pela informação.
    Conferência de imprensa??!! Bah!

  4. João Tomé sobre Maio 4th, 2011 11:33 am

    Hoje ouvi um jornalista de economia dar a entender, na TSF, que deu muito jeito ao PM todas as notícias catastróficas e, aparentemente, erradas sobre as medidas da troika. Ficou a sensação que a informação veio ter com os jornais de alguma fonte privilegiada. Será que os jornais, também aqui, foram anjinhos?

  5. Jornalistas espanhóis contra conferências de imprensa sem perguntas – #sinpreguntasnocobertura : Ponto Media sobre Maio 4th, 2011 11:53 am

    […] DE propósito, acabei de ler esta notícia no 233grados.com: Los periodistas españoles, contra las ruedas de […]

  6. Se bem os conheço vão assobiar para o lado « BLASFÉMIAS sobre Maio 4th, 2011 12:22 pm

    […] «NENHUM jornal foi autorizado ontem a fazer fotografias da importante comunicação ao país do prime…»  António Granado aqui onde também escreveu sobre as fotografias do congresso do PS/GPM. […]

  7. Manuel Pinto sobre Maio 4th, 2011 12:44 pm

    Já era grave o que se passou nas ultimas semanas com os balões de ensaio, as manobras de contra-informação, os boatos, etc, à volta das alegadas decisões e vontades da “troika”, tomadas como matéria informativa digna de notícia. A aceitação de condições como as reveladas pelo António Granado e, a ser verdade o que é divulgado, a mentira de alguns jornais tornam isto tudo humilhante e merecedor de um forte abanão. E a iniciativa cabe, em primeiro lugar, aos profissionais dignos desse nome (que, evidentemente, ainda os há).

  8. CMC sobre Maio 4th, 2011 12:59 pm

    nem nunca isto passou pela cabeça de Salazar

  9. João Lisboa sobre Maio 4th, 2011 1:07 pm

    Não foi nada difícil fazer fotografias…

    http://lishbuna.blogspot.com/2011/05/o-luis.html

  10. Exclusivo « (Re)nascido sobre Maio 4th, 2011 3:07 pm

    […] Nenhum jornal foi autorizado ontem a fazer fotografias da importante comunicação ao país (……   […]

  11. Sines Fernandes sobre Maio 4th, 2011 3:37 pm

    Mas a quem interessa um foto do Sr. Primeiro Ministro de Portugal em conferência de imprensa?

    A quem interessa as infindáveis horas de cobertura televisiva de não-acontecimentos que todos os dias são indecentemente expostas nas TV’s nacionais?

    A quem interessa que ontem o juro para colocar divida seja 11,5%, amanhã 12%, depois de amanhã 12,5%…?

    Afinal, a quem interessa esta opinformação que hoje se faz?

    Desculpem-me, mas isto hoje tá azedo!

  12. JORNALICES | coisas dos média, do jornalismo e da comunicação sobre Maio 4th, 2011 4:19 pm

    […] que se viu ontem – e que o António Granado recupera – não será bem assim. Pergunto-me: qual será a diferença entre a informação recolhida na […]

  13. Conferências de imprensa vs. comunicados presenciais: chamar as coisas pelos nomes sobre Maio 4th, 2011 4:22 pm

    […] Só posso estar de acordo — e penso que nenhum jornalista poderá discordar — com o António Granado, quando interroga: uma “conferência de imprensa? (como lhe chamou o primeiro-ministro) sem fotógrafos (e já agora sem perguntas) é uma conferência de imprensa? Ou apenas a confirmação de que o jornalismo português está de joelhos?” (aqui). […]

  14. José Sousa sobre Maio 4th, 2011 9:52 pm

    De joelhos ou de cócoras, tanto faz. É preciso é esconder o que deve ser escondido, e mostrado o que deve ser mostrado… Para isso o “velho das botas” tinha o famoso lápiz azul. Lembram-se?

  15. Marcos Borga sobre Maio 4th, 2011 11:04 pm

    Uma vergonha!Agora, o gabinete do PM Sócrates decide as fotografias que quer transmitir ao País e ao Mundo!!!! A única foto que deveria ter sido publicada na imprensa escrita em todo o Mundo era uma foto de uma TV com a transmissão em directo de Sócrates, seguindo o exemplo do jornal I, único com uma atitude ética e deontologicamente irrepreensível. http://www.ionline.pt/adjuntos/102/journal/000/287/0000287983.pdf
    Pena é que ao contrário do Barcelona e do Real vamos ter muitos 52 minutos de sofrimento para tudo isto terminar!!!!E para quando uma atitude de solidariedade dos jornalistas das televisões para com os seus camaradas Foto-jornalistas? Haveria declaração???!!!

  16. António Luís Maia Correia sobre Maio 4th, 2011 11:51 pm

    Quarta-feira, 4 de Maio de 2011
    Não há código deontológico que proteja isto #2
    por Rodrigo Saraiva
    Os abrantes continuam a tentar demonstrar que o chefe não é responsável pela campanha de desinformação que se passou nas últimas semanas. Vai na linha do que fazem desde a sua nascença, tentar demonstrar que o patrão não tem culpa de nada.
    Não vou perder tempo em respostas, apenas deixo para leitura o post scriptum (ironia das ironias, o PS:) do editorial de hoje do Pedro Santos Guerreiro.

    «PS: Todos os jornais cometem erros e são manipuláveis. O Negócios já errou e errará. Mas houve desinformação gritante nos últimos dias, com exagero claro de medidas de austeridade, o que teve beneficiários. Como é verificável, o Negócios deu em 1ª mão muitas medidas. Não demos tudo, mas não falhámos nada. À cumplicidade com as fontes preferimos a cumplicidade com os leitores. E assim não os enganámos.»

  17. Tiago Pinto sobre Maio 5th, 2011 12:43 am

    Como é óbvio, partilho da preocupação.
    Por outro lado, permita-me que diga, isto também é culpa da classe. Os senhores jornalistas podiam hoje ter feito um gigante escarcéu à volta disto, mas como diz o António Granado, resolveram ignorar.

    Resta-me agradecer ter sabido disto de si.
    Num blog.

  18. Vítor Alvito sobre Maio 7th, 2011 12:02 am

    É verdade António, infelizmente cada vez mais o jornalismo está assim. Cada vez mais as conferências de imprensa não passam de declarações…Ou seja utilizar os jornalistas para passar uma mensagem, mas evitar que eles intervenham no processo, evitar e impedir que sejam jornalistas. E o problema é quando queremos levantar e algum colega que está, como dizes “de joelhos” nos olha de lado com ar de desdém ou incomodado!

  19. Sábado pede desculpa por ter publicado foto oficial de Sócrates : Ponto Media sobre Maio 13th, 2011 6:06 pm

    […] o tema das fotos oficiais, a Sábado publica hoje um inédito editorial de pedido de desculpas aos seus leitores. Importante […]

Deixe uma resposta